Super-Herói


Super-Herói

Em um mundo cheio de perigos evidentes ou não, há algo que se torna indispensável no cotidiano de cada ser humano: a proteção. Alguns a buscam em autoridades terrenas e outros em autoridades invisíveis aos olhos humanos, porém, visíveis aos olhos da fé, como por exemplo, os cristãos que buscam proteção em Deus.

Porém, o que muitos desconhecem é que Deus têm formas diferentes de proteção a oferecer, formas essas que depende da maturidade, das atitudes, dos perigos e dos inimigos a serem enfrentados. Enfim, Deus costuma nos proteger de diversas maneiras e em alguns momentos nem percebemos seu agir. Vejamos como:

Bebês

Às vezes, Deus nos protege como um pai a um bebê, ou seja, quando somos tão ingênuos, dependentes e que não conseguimos calcular ao certo as consequências de nossos atos. Assim como um pai ao ver seu  bebê a engatinhar ou andar e nessa nova fase de liberdade e descoberta se deparar com perigos como as terríveis tomadas, tem  zelo e consciência do risco que a criança corre de tomar um choque e faz o que está a seu alcance para evitar pior. Assim, Deus nos protege de males que desconhecemos e dores que não precisamos suportar.

Um pai ainda mais zeloso e prevenido compra protetores de tomada para que seu filho não se fira. Deus trata-nos quando estamos nessa fase de imaturidade com o mesmo cuidado, ele elege protetores para nos livrar do mal. Esses protetores ora vem em forma de pai, mãe, ora como pastores, parentes, amigos, enfim, não importa a categoria, são como protetores que visam nos livrar de coisas ruins.

Adolescentes

Outras vezes, Deus nos trata como a adolescentes, quando um adolescente se vê em certa idade já se acha no direito de provar certa “liberdade” que outrora não tinha. Muitos desejam o direito de ir e vir sem ter que dar satisfações a ninguém. Pois bem, um pai prudente quando sabe que o filho não tem maturidade suficiente para viver certas experiências, ir a determinados lugares e até mesmo conviver com alguns tipos de pessoas que são más companhias, tende a fazer o quê? Dizer: Não! E se for necessário, ele adota uma atitude mais drástica como fechar a porta da casa e dizer para o filho ir se deitar ou desistir porque de casa ele não vai sair.

Deus por saber que em momentos de imaturidade não estamos prontos para certas experiências, nem para driblar certas ameaças, costuma nos dizer “não” e inclusive fechar portas diante de nós. Você nunca sentiu como se tudo na sua vida estivesse dando errado? Como se você não tivesse uma saída? Como se por mais que você tentasse se livrar de uma situação que te aprisiona você não conseguisse? Pois bem, saiba que era Deus fechando a porta para você não sair da presença dele.

Jovens

Em determinados momentos, somos como jovens rebeldes, colocamos nossos fones de ouvido e escutamos só o que nos agrada. Deus como nosso amigo, vendo o mal que nos espreita no caminho nos diz em voz alta: Cuidado!

Mas nós distraídos em nosso mundo egocêntrico nem prestamos atenção nele, muito menos na “pedra de tropeço” que está prestes a nos derrubar. Então, Deus por saber que a queda poderia nos ferir, embora não o escutemos, toca-nos com poder movido por seu amor incondicional nos tirando daquela situação. Recebemos um “empurrãozinho” dele e nessa hora despertamos vendo o risco que corríamos do qual Deus mais uma vez nos livrou.

Adultos

Por vezes, Deus nos trata como adultos e nos ensina a tomar cuidado através da obediência às suas regras. Nós crescemos e aprendemos sobre tais mandamentos, mas ele sabe que existe um mal que nos ronda visando nos tragar e sabe que esse inimigo age de surpresa mesmo quando nós estamos obedecendo ao Senhor em tudo. É como se um adulto estivesse a atravessar a rua na faixa de pedestre e com o sinal livre para seguir, obviamente, esse transeunte não espera que um carro em alta velocidade ultrapasse o sinal e o atinja. Mas, Deus quando percebe que o mal está se dirigindo em nossa direção e que não temos como nos livrar sozinhos, se torna o nosso Super-Herói e usa o poder da sua bondade para tirar-nos da mira da morte. E tudo volta a ficar bem e nós sentimos o impacto do amor de Deus em nossas vidas.

A cruz

Um dia, porém, ele viu que estávamos diante de um grande perigo como se um caminhão desgovernado estivesse vindo em nossa direção, não tínhamos como escapar, mas ele nos empurrou para um local seguro e morreu em nosso lugar. Naquele tempo esse caminhão chamava-se cruz, símbolo da condenação eterna. E hoje, ressurreto pela fé, Cristo vive e continua a nos dar sua proteção de acordo com as nossas necessidades porque ele sempre será nosso Super-Herói.

Autora: Eliane Mariz | Gênero: Crônica | Editado: 07/07/13 | Atualizado: 17/07/22

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: