Salva-Vidas


Salva-Vidas

Hoje, vagueando pelos caminhos de meus pensamentos e veredas de minhas reflexões pude contemplar a beleza da missão que cada ser humano possui: “salvar vidas”. Na infância, nossos olhos pequeninos buscam ansiosos a presença dos heróis que com seus superpoderes possam salvar o mundo. Lembro-me de que na minha meninice eu amava o desenho do Capitão Planeta, hoje, todavia me defrontei com a realidade de que todos nós, seres viventes, podemos ser como um “Capitão Planeta”, isto é, um herói ou uma heroína.

Em um mundo onde temos a grande responsabilidade de zelar por ele, como se fosse nosso grande patrimônio, herança dedicada às gerações futuras, cuidar da natureza e tratar de sustentabilidade é algo que deveria não ser apenas uma moda, mas uma rotina em nossas vidas. Iremos ou não cuidar deste planeta? Seremos ou não os heróis das gerações seguintes que precisam de nosso zelo para ter água e alimento para sobreviverem?

Normalmente, podemos visualizar outros tipos de heróis que são mais fáceis de serem identificados em nossa sociedade, como: os médicos que salvam as vidas, os bombeiros e os já denominados “salva-vidas” que cuidam dos banhistas. Mas, você sabia que você também pode ser um herói? E sabe qual é o seu superpoder? É o que você sabe fazer.

Por exemplo, um gari pode ser herói para sua comunidade ou até mesmo para o seu mundo, pois seu trabalho pode evitar ou destruir focos de enfermidades mortais, logo, ele pode salvar vidas. Um professor pode através de seus ensinos salvar vidas e além disso criar novos salvadores. Embora seja verdade que isso também depende do propósito e da índole de seus alunos que podem utilizar os ensinamentos para o bem ou para mal, todavia, isso não desmerece a missão salvadora de ensinar.

Um empresário pode ser instrumento de salvação já que muitas instituições filantrópicas precisam desses mantenedores financeiros. Um artista, fotógrafo, cantor, ator, compositor, poeta, palhaço ou doutor, ou quem sabe os dois, afinal existem os admiráveis atores que se vestem de palhaços os “Doutores da alegria” que visitam hospitais para levar alegria através de sua especialidade a “Besteirologia”. Todos eles podem falar através de suas artes mensagens capazes de mudar a história de outras pessoas.

Um pedreiro que pode construir um lar para dar segurança aos seus moradores, uma cozinheira pode matar a fome dos pobres, ou até mesmo um telemarketing pode vender algo que edifique vidas ou simplesmente falar e dar atenção como, por exemplo, no caso do CVV – Centro de Valorização da Vida, Ong na qual telefonistas voluntários atendem pessoas com distúrbios emocionais e os cobrem de afeto. Aliás, esse é um belo exemplo de como o simples fato de abrir a boca ou inclinar os ouvidos podem salvar vidas.

Mas tudo isso depende do propósito do coração de cada um de nós. O que queremos realizar neste mundo, queremos ser pessoas comuns, invisíveis e inativas? Ou fazer a diferença através de nossa profissão, habilidades e talentos, usando esses superpoderes para combater os males da sociedade? Quais são os seus superpoderes, sua missão é usá-los para “salvar vidas” porque você nasceu para tal realização.

Autora: Eliane Mariz | Gênero: Crônica | Editado: 10/06/13 | Atualizado: 17/07/22

Captain Planet Intro HQ
Abertura Desenho Capitão Planeta
Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: