Teatro: Leilão de uma alma


Leilão de uma Alma

Autores da adaptação: Eliane Mariz com colaboração de José Garcia | Gênero: Roteiro | Editado: 10/06/13 | Atualizado: 11/07/22

PERSONAGENS:

Jesus Cristo, Filho de Deus e comprador da alma;
Leiloeiro;
Diabo, candidato a dono da Alma;
Alma, a ser leiloada;
Carcereiro, figurante;
Ignorância;
Religiosidade;
Vícios;
Incredulidade;
Rebeldia;
Vaidade (Fama, dinheiro, orgulho);
Prostituição.

ÉPOCA: presente. LUGAR DA CENA: Leilão.

ATO I

O cenário pode ser um púlpito com um martelo para o leiloeiro finalizar as vendas. A alma pode vestir uma roupa com capuz escondendo a roupa de baixo que deve ser branca, que será exibida quando Jesus a libertar das correntes que a prendem. A roupa dela deve ser fechada com velcro. Simbolizando que Cristo muda nossas vestes e as torna brancas como a neve.

Cena I

Leiloeiro.

(Entra em cena o leiloeiro com um fundo musical típico de programas de TV).

Leiloeiro: (fala com muito entusiasmo) Boa noite, a todos, está começando mais um leilão e nesta noite estamos com prêmios incríveis, valiosíssimos para leiloar, temos apenas uma pequena exceção.

Acontece que estamos eliminando do nosso estoque um produto que confesso que não tem tanto valor como os demais, mas que pode ser útil para você. Quem sabe você precise de um “Severino ou uma Severina – quebra-galho”  e aqui você pode encontrar por um preço que você nem imagina. Mas vamos ao que interessa porque como disse o sábio: “Times is Money”, tempo é dinheiro. Vamos começar o primeiro leilão de hoje com essa  super oferta veja só o que temos aqui.

(Leiloeiro pega uma garrafa pet e fala com muita animação) É isso mesmo uma linda e preciosa garrafa pet.

Nosso leilão também apóia a sustentabilidade. Vamos salvar o planeta, pessoal! Se você quer tirar essa garrafa pet da natureza e assim ajudar a despoluir o planeta e prolongar a vida na Terra adiando o fim do mundo é só arrematar esse produto. Começamos com um lance de R$3.000. Quem dá mais, quem dá mais? Eu ouvi 4.000? Vou vender, vou vender! 5.000? (leiloeiro aponta para alguma mulher da plateia) a moça ali oferece 5.000 reais para despoluir o planeta. Posso bater o martelo, mas ainda está pouco, gente. Pense que você estará adiando 100 anos do Apocalipse, veja só que incrível, cem anos foi o que o Corinthians precisou para vencer a libertadores. Quem dá mais?

8.000 reais? Vou vender dole uma… 8.500, 9.000… Agora vou fechar dole uma, dole duas , dole três vendido para o jovem ali. Parabéns e obrigado pelos cem anos a mais de vida.

Vamos para o segundo item a ser leiloado nesta noite.

(leiloeiro pega uma máscara) Olha só que preciosidade temos aqui uma coisa que é muito usada hoje em dia, uma linda máscara, senhoras e senhores você que quer esconder quem você é, esse produto é perfeito para você e muito usado atualmente, última moda neste século. Aliás, em todos os séculos é um item atemporal, seus filhos, netos e todas as gerações seguintes poderão usá-lo. Nossos políticos são nossos mais famosos garotos propagandas desta máscara tão famosa. Começaremos com um lance de R$ 1.500 quem dá mais, quem dá mais? Eu ouvi 1.800, vou vender, vou vender. 3.000? O moço ali oferece R$ 5.000. Posso bater o martelo? Mas ainda está pouco, gente, R$ 15.000. Vou vender dole uma… 23.000 agora vou fechar dole uma, dole duas , dole três vendido para o senhora hipocrisia ali. Parabéns e obrigado, esta máscara é realmente a sua cara.

ATO II

Cena II

Leiloeiro, Alma, Carcereiro.

(Leiloeiro faz um tom mais sério para leiloar o último produto da noite) Mas agora, sim, chegou aquele momento do qual eu havia falado, onde iremos leiloar esse objeto sem grande importância, e sem grande valor, mas que você poderá exercitar sua generosidade e caridade. Podem trazê-la aqui para que nossos queridos compradores vejam, podem trazer a “Alma”.

(Entra o carcereiro trazendo a Alma acorrentada. Toca música de fundo de suspense, se possível, deixando o som das correntes se arrastando audível ao público.)

Leiloeiro: E parece que já temos um lance e ele veio por telefone. Quem é que está dando o lance?

Ah! É a senhora Derrota. A Derrota, senhora e senhores, está oferecendo R$ 1,99 por essa alma. Acho que não vai ter lance maior que esse não hein, alguém quer dar mais por essa alma. Ouvi ali R$ 3,50? Vou vender hein… Quem dá mais? Ninguém. Dole uma , dole duas…

Cena III

Leiloeiro, Alma, Carcereiro, Preguiça.

(A Preguiça levanta a mão gritando)

Preguiça: Eu, a Preguiça, (fala se espreguiçando e bocejando e entrando em cena) eu dou um lance por essa alma. Eu ofereço por ela muita preguiça de ir à igreja, de ler a bíblia, de trabalhar para o “cara lá de cima”. Ela vai ter preguiça de tudo, de trabalhar, de estudar, de ajudar os outros dentro de fora de casa. Eu ofereço por ela “sombra e água fresca” (dá risada maléfica). E aos pouquinhos ela vai ficar pobre, sem fé, ignorante, sem amigos, sem nada.

Leiloeiro: Então, vou vender para a Preguiça hein, dole uma, dole duas…

Cena IV

Leiloeiro, Alma, Carcereiro, Preguiça, Ignorância.

(Ignorância levanta a mão e grita)

Ignorância: (fala entrando em cena) Eu vou comprar essa alma. Eu é que me chamo Ignorância e, vocês, é que não sabem que essa alma é minha? Eu tenho a oferecer por esta Alma a ingenuidade e a falta de conhecimento. Ela não vai saber a verdade sobre a bíblia, sobre a salvação, sobre as mentiras que enganam as nações, as mentiras das religiões, ela não vai conseguir estudar nada, entender nada, não vai conhecer Deus. Enfim, será alguém burra, sem qualificação de nada e o mais importante sem a sabedoria do alto. E com o tempo, então, eu poderei destruí-la. Afinal de contas, por falta de conhecimento o povo do “cara lá de cima” está sendo destruído.

Leiloeiro: Depois desta oferta eu acho que já sei quem vai arrematar essa alma… Dole uma para vender esta Alma para a Dona Ignorância, dole duas…

Cena V

Leiloeiro, Alma, Carcereiro, Preguiça, Ignorância, Religiosidade.

(Religiosidade grita e levanta a mão).

Religiosidade: (fala entrando em cena) Eu creio pela fé que tenho em meu interior, que esta alma é minha e dou a ela um lance que se todos os santos e divindades me abençoarem ninguém vai conseguir superar. Eu dou por ela muita luz, muita paz de espírito, ela só tem que cumprir meus rituais e doutrinas e será salva. Será um ser evoluído e caridoso. Eu sou a religiosidade, comigo ela não vai precisar do “cara lá ó” (religiosidade aponta para o céu) ela pode ter tudo o que precisa através da fé no copo d’água, ou nos santos e santas imagens, ou nas cartas e no que os astros e divindades dizem. Para resolver o problema do pecado ela pode fazer muitas caridades, buscar outros tipos de purificação. A salvação depende mais dela e da sua fé na religião certa do qualquer outra pessoa. Afinal, todos os caminhos levam a Deus, não é mesmo?

Leiloeiro: Então, eu creio que a Religiosidade vai arrematar esta Alma… Dole uma, dole duas…

Cena VI

Leiloeiro, Alma, Carcereiro, Preguiça, Ignorância, Religiosidade, Vícios.

(Entra o vício gritando e levantando a mão)

Vícios: (fala entrando em cena) Que Religiosidade que nada! Eu tenho uma coisa muito mais prazerosa. Por aí dizem que é pecado, mas se fosse tão ruim assim as pessoas não iriam querer curtir toda hora, meu nome é Vício. Eu dou um lance que vai levar essa alma pra outro mundo, “um mundo muito louco”, véi. Onde se quer cada vez mais e mais e mais. Onde o exagero é a maior curtição.

Muita bebida, drogas, internet, sexo eu curto e compartilho a destruição, Sacou? Quero ver esta alma conseguir sair do meu mundinho depois que experimentar o que eu tenho a oferecer (dá risada maléfica). E depois que ela perceber que o que eu ofereço é bom só no começo, mas que prende na escravidão e leva a morte depois, já vai ser tarde demais.

Leiloeiro: É isso aí, véi, pelo lance acho que ninguém mais curtiu esta Alma. Então, vamos finalizar o leilão, né? Dole uma, dole duas…

Cena VII

Leiloeiro, Alma, Carcereiro, Preguiça, Ignorância, Religiosidade, Vícios, Incredulidade.

(Incredulidade grita e levanta a mão)

Incredulidade: (fala entrando em cena) Eu, eu tenho um lance por esta Alma. Eu não acreditei que vocês iriam vendê-la para outra pessoa que não fosse eu, a Incredulidade. Eu ofereço por ela, muitos questionamentos sem respostas, muitas dúvidas, filosofias mil de Platão a Aristóteles ou de Aristóteles a Platão, tanto faz, a ordem das filosofias não altera os enganos. Eu ofereço por ela um mundo onde não somos guiados por fantasias que não se podem provar, por fatos, pessoas e mundos invisíveis. Vida após a morte quem pode comprovar isso alguém já voltou de lá? Porque só acredito vendo. Eu ofereço por ela a inteligência, uma vida guiada pela razão e não pela ficção bíblica. E como sem fé é impossível agradar e alcançar a Deus, será que alguém tem alguma dúvida do destino final desta Alma? (dá uma risada maléfica)

Leiloeiro: Eu duvido que alguém vá superar esse lance… Dole uma…Vou vender… Alguém, dá mais? Dole duas…

Cena VIII

Leiloeiro, Alma, Carcereiro, Preguiça, Ignorância, Religiosidade, Vícios, Incredulidade, Rebeldia.

(Entra a Rebeldia gritando revoltada e levantando a mão).

Rebeldia: (fala com ódio entrando em cena) Eu sou a Rebeldia e o meu lance para comprar essa Alma é o seguinte: Eu dou por ela o direito de fazer o que quiser, comigo não há regras, a vida é minha e dela fazemos o que quiser. Ninguém tem o direito de se intrometer, nem pai, nem mãe, nem familiar algum, nem patrão, líder ou pastor, então, nem se fala. Meu corpo, minhas regras. Obediência é para os fracos, pelo menos é isso que eu faço os outros pensarem.  E como Deus odeia a rebelião assim como odeia a feitiçaria, logo, logo esta Alma vai estar onde eu quero (dá risada maléfica).

Leiloeiro: Bom gente, eu é que não quero discordar da Rebeldia, né?! Senão ela pode vir contra mim, então, dole uma… Vou vender… Alguém, dá mais?

Cena IX

Leiloeiro, Alma, Carcereiro, Preguiça, Ignorância, Religiosidade, Vícios, Incredulidade, Rebeldia, Vaidade.

(Entra a Vaidade levantando a mão e gritando).

Vaidade: (fala entrando em cena como uma pessoa arrogante) Eu tenho muito a oferecer por esta Alma, Vaidade, é meu nome, mas todos já devem me conhecer e conhecer a minha “Santa Trindade” (fama, dinheiro e orgulho). Eu tenho muito luxo para oferecer por esta Alma, riquezas ilícitas, muito sucesso, o mundo prostrado aos seus pés. Dentro da igreja eu também posso oferecer algumas “bênçãos” como status, fama, o mercado gospel tem sido muito lucrativo hoje em dia. E assim, inchando o ego de orgulho, eu sei que em seguida conforme diz a bíblia vem a queda. E é aí que eu faço o que bem entender. Menos um cristão para me incomodar (dá risada maléfica).

Leiloeiro: Bom, como já é famoso aqui eu digo: Dole uma… Vou vender… Alguém, dá mais? Dole…

Cena X

Leiloeiro, Alma, Carcereiro, Preguiça, Ignorância, Religiosidade, Vícios, Incredulidade, Rebeldia, Vaidade, Prostituição.

(Entra a Prostituição gritando e levantando a mão).

Prostituição: (fala se espreguiçando, bocejando e entrando em cena) Eu tenho muito a oferecer por esta Alma. Podem me chamar de Prostituição, eu vou oferecer algo prazeroso, o sexo, e comigo não tem regras não, pode ser fora do casamento, com criança, com pessoas do mesmo sexo, pago ou gratuito, pornografia, luxúria, sensualidade em todo lugar seja internet ou até mesmo dentro da igreja. Toda hora é hora e todo lugar é lugar para sentir prazer. Que tal aqueles ensaios sensuais no Instagram? São todos inspirados por mim. O versículo na legenda é por conta da hipocrisia de vocês que sentem falta da praia de nudismo do Éden e não querem admitir que a serpente já acabou com aquele paraíso. E que tal aqueles programas e realities muitos tops de beijação para lá e pra cá? Fala sério! A vida de “piriguete” ou “piricrente” não é muito mais prazerosa? E assim aos pouquinhos eu vou tomando conta da mente e do coração dos que estão dentro e fora da igreja, e causando ciúmes em Deus que odeia que transformem o templo do Espírito dele que é o corpo humano em templo de prostituição.

Leiloeiro: É com muito prazer que digo: dole uma…

Cena XI

Leiloeiro, Alma, Carcereiro, Preguiça, Ignorância, Religiosidade, Vícios, Incredulidade, Rebeldia, Vaidade, Prostituição, Diabo.

(Entra o personagem Diabo após gritar e erguer a mão)

Diabo: (fala com tom sombrio) Eu dou o maior lance do todos por esta Alma, ninguém será capaz de me vencer. Sou eu que trago todas estas coisas: eu que trago a inimiga Preguiça, a tão útil Ignorância, a inacreditável Incredulidade, o exagerado Vício, a Rebeldia, a Vaidade (ele beija a mão de Vaidade) e a sedutora Prostituição. Eu sou quem domina a todos eles. E por direito posso oferecer tudo isso de uma vez em troca desta Alma.

Leiloeiro: Bom, conforme disse o comprador aqui, esse lance é praticamente insuperável. Dificilmente alguém vai tirar esta Alma dele. Mas como é de praxe, dole uma, dole duas…

ATO III

Cena XII

Leiloeiro, Alma, Carcereiro, Preguiça, Ignorância, Religiosidade, Vícios, Incredulidade, Rebeldia, Vaidade, Prostituição, Diabo, Jesus.

(Entra Jesus após gritar e levantar a mão, quando ele entra e chega perto todos os compradores inclusive o personagem Diabo saem de cena. A preguiça deve sair lentamente como é característico de sua índole.  Jesus tira o capuz da Alma assim como as correntes que a prendem e entrega ao carcereiro que sai de cena.

(Depois, Jesus levanta a cabeça da Alma e fala).

Jesus: Eu paguei o preço por esta Alma, eu entreguei a minha vida para que ela fosse verdadeiramente livre. E não só entreguei a minha vida por ela como entreguei a minha vida por cada um de vocês que está aqui agora, o meu sangue foi o preço pago na Cruz do Calvário, por isso, essas Almas me pertencem.

Leiloeiro: Bom, como não há lance maior do que esse. Eu declaro que este leilão está encerrado e a Alma foi comprada por Jesus Cristo.

(Jesus e alma saem de cena juntos).

FIM.

Veja também que esse teatro foi executado por alunos em uma escola no Brasil. 

E se você também apresentou essa peça em algum compartilhe nos comentários como foi esta experiência.

@elianemariz

3 comentários em “Teatro: Leilão de uma alma

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: