Destaque
Publicado em Reportagem, Testemunho

O Brasil que queremos


Dona de casa se torna microempreendedora em meio à crise

O Brasil vem atravessando uma grande crise econômica nos últimos anos resultado da instabilidade política. Segundo o portal G1 o desemprego no país chegou a 13,1% em março de 2018 e atinge mais de 13,7 milhões de pessoas. Diante dessa perspectiva o trabalho informal tem sido a saída para milhares de brasileiros poderem obter sua subsistência até que a situação na economia brasileira mude.

Seguindo essa nova tendência nacional a dona de casa Elizena Freitas, hoje com 55 anos, decidiu fazer doces e bolos confeitados a fim de complementar a renda do lar que era sustentada até então pelo salário do marido que é caminhoneiro e também  como válvula de escape para superar momentos depressivos.

Elizena se inseriu nas mídias sociais com o auxílio de pessoas próximas, aprendeu a usar os aplicativos de redes sociais. E após sua então vizinha e também blogueira Eliane Mariz criar um página para a cozinheira no Facebook em setembro de 2015 para a divulgação de seu trabalho com doces, as vendas de seus produtos e a visibilidade de Elizena aumentou de forma considerável.

Hoje, sua página tem mais de mil seguidores e só cresce a cada dia. Elizena teve seu trabalho reconhecido em sua cidade sendo convidada por três vezes a ensinar suas receitas em dois programas locais de culinária em Campo Grande-MS, são eles o programa Forno e Fogão apresentado por Luiz de La Puente exibido na TV Campo Grande afiliada do SBT e o programa Ô de casa da TV Imaculada.

fb_img_15321024558261451406899.jpg

Elizena Freitas e o apresentador Luiz de La Puente.

Elizena já planeja aumentar seu negócio montando uma confeitaria como microempreendedora individual (MEI).  A palavra “crise” é definida no dicionário online entre outras coisas como “momento decisivo” e Elizena decidiu provar que cidadãos comuns podem se tornar símbolos de superação e exemplos de criatividade em meio a esses momentos decisivos ou crises sejam elas emocionais, financeiras,  sociais ou tudo isso junto e misturado.

Caso queira saber mais sobre Elizena Freitas siga elas nas redes sociais. www.facebook.com/doceelizenafreitas

E se quiser saber mais sobre a blogueira Eliane Mariz é só acessar. https://www.instagram.com/eliane.mariz/  

Reportagem: Eliane Mariz

Publicado em Literatura

Falso Cristianismo


Imaginem um pequena história com dois personagens centrais.

Um chama-se Cristianismo outro se chama Hipócratus Joius.

Hipócratus se apresenta para todos do mundo como o nome de Cristianismo e maltrata as pessoas, rouba elas, manda matar quem não concorda com ele, manda prender e torturar qualquer um que ele julgue ser um rebelde.

As pessoas não sabem o nome verdadeiro de Hipócratus, acham que é esse tal Cristianismo que mata, rouba e destrói os outros. Que o Cristianismo é ruim.

Até que chega na cidade o verdadeiro Cristianismo e as pessoas querem acabar com ele, pois tem ódio desse ser que julgam tão mal.

Cristianismo se defende dizendo que o Hipócratus Joius é um farsante fingindo ser o Cristianismo. Mas muitos não acreditam na verdade é o condenam à
morte.

O Deus, pai do Cristianismo livra ele da morte pois céus e terra passarão, mas a Palavra do Cristianismo não.

E condena o verdadeiro culpado, Hipócratus Joius, que vestia pele de cordeiro santo de Deus que tira o pecado do mundo, mas não passava de um lobo devorador.

Entenderam a diferença entre o verdadeiro Cristianismo e o falso Cristianismo?

Eliane Mariz

Publicado em Literatura

Pseudo-Cristianismo NÃO


Erramos quando pensamos que Anás e Caifás deixaram de existir em nosso meio.

Muitos ainda existem e usam terno e gravata, ou batina ou até mesmo saia e cabelos longos até o pé.

Muitos chamam de Cristianismo tudo que uma igreja faz seja algo bom ou ruim, e mancham a reputação do Cristianismo autêntico dizendo que coisas como a Inquisição, ou a roubalheira dos trízimos da vida são mandamentos de Deus.

Como Caifás embusteiros ordenam mandamentos mesquinhos e humanos ou até mesmo diabólicos dizendo ser mandamento do Cristianismo.

NÃO, o Cristianismo não apoiou a Inquisição, não perseguiu mulheres, não mandou destruir gatos como se fossem do demônio e devido a isso dizimou milhares com a peste bubônica na proliferação dos ratos.

Não, o Cristianismo não é insano desse jeito. Não mata quem não acredita nele. A lei judaica e o islamismo fizeram ou ainda fazem isso através dos extremistas, mas o Cristianismo não.

Não chamem de Cristianismo o que não é Cristianismo.

Assim como existiu Caifás e Judas ainda hoje existem. Mas o que consola é saber que ainda também existem Joãos, Paulos, Pedros convertidos, Marias Madalenas e outros tantos bons exemplos.

Lutemos para não vestirmos a carapuça de legalistas religiosos insanos que dizem que sua atrocidade foram ordens de Deus, quando nunca foram.

Eliane Mariz

Publicado em Crônicas, Reportagem

Mulheres? Presente!


Neste 8 de março eu te convido a viajar comigo ao passado e depois retornaremos a sua quase réplica: o presente. Aperte seus cintos!

Hoje é 8 de março de 1857, estamos em Nova York, numa fábrica têxtil. Hoje 129 trabalhadoras que lutavam por seus direitos trabalhistas foram mortas queimadas pelo patrão que além de negar uma vida melhor a elas, negou-lhes a própria vida.

Um pouco mais adiante, no ano 1910. Isso mesmo! Já se passaram 13 anos após a tragédia, esse 8 de março tornou-se uma homenagem a todas as mulheres do mundo que dão suas vidas pelo que acreditam.

Sigamos viagem! E agora onde estamos? Estamos em 1893, a Nova Zelândia permitiu que nós mulheres pudéssemos votar. Nos seguirão as inglesas em 1918, as francesas em 1944, as brasileiras em 1946 e assim o mundo se renderá pouco a pouco à ideia de que mulheres também podem fazer parte da política.

Já estamos quase no ponto de partida ou chegada!
O ano é 2005, a Lei Maria da Penha foi enfim sancionada e temos a quem pedir socorro diante da violência. Será que nos ouvirão mesmo?

Nessa linha do tempo que poderia ter início até mesmo no Éden, onde a mulher foi acusada pela queda do homem, homem esse que preferiu não assumir a sua responsabilidade diante de sua liberdade de escolha. Enfim, nessa linha cronológica muitas foram as personagens femininas que marcaram a história.

Hoje, 8 de março de 2018, ou poderia ser qualquer outa data, nós mulheres não pedimos flores e parabéns, pedimos unicamente respeito. Respeito à dona de casa e à trabalhadora independente financeiramente. Respeito à analfabeta e à letrada, à mãe biológica, à mãe de coração e à que decidiu não ser materna. Respeito à “criança-menina” de hoje mulher de amanhã, à adolescente, à adulta e à idosa.

Em suma, pedimos respeito ao nosso presente, nosso futuro e a nossa trajetória. Respeito por sermos gente e não objeto, que pode ditar os limites do toque afinal nosso corpo não é público. Quer nos parabenizar hoje, amanhã e sempre? Então, nos respeite! Pois muitas já derramaram a própria vida pela ausência desse “presente”: o respeito.

Publicado em Literatura

Ester


A partir do capítulo 10 na bíblia católica:

Diz que Mardoqueu teve um sonho profético em que em que o rio significava Ester. Hamã e Mardoqueu seriam as duas serpentes ou dragões. Os povos eram inimigos que visavam destruir os judeus.
Ele afirma que a nação de Israel terá um destino diferente das outras nações por causa de Deus e teriam duas datas comemorativas.
No 4° ano do reinado de Ptolomeu e de Cleópatra, Dositeu, pai de Ptolomeu, dito sacerdote e levita, trouxe uma carta traduzida pelo filho de Ptolomeu que falava do sonho que Mardoqueu teve.

No sonho havia uma tempestade muito grande e dois dragões querendo lutar um com outro. Ao ouvir o grito da batalha os povos queriam destruiu os judeus.
O povo diante dessa perseguição angustiante clamaram por socorro a Deus. Enquanto isso uma pequena fonte se tornou um enorme rio e o povo perseguido foi exaltado e venceu a batalha.
Mardoqueu acordou e tentou entender o que significava os sonho.

Mardoqueu descobriu que dois servidores do rei planejavam sua morte e denunciou eles que foram punidos e o fato registrado no diário do rei. Hamã, o segundo homem mais importante do reino abaixo só do rei Assuero ficou com ódio de Mardoqueu pela morte dos dois traidores.
Hamã então escreveu que apesar do povo judeu ser bem recebido na corte foram traidores e que com o aval do rei deveriam ser mortos.
Mardoqueu pediu que Ester interceder pelo povo e orou a Deus clamando por ajuda. Alegando que não se prostrou diante de Hamã para não ser infiel a Deus.
O povo também clamava a Deus. Ester também se humilhava implorando a Deus ajuda para que ele não fosse humilhado diante dos deuses pagãos dizendo que não comeu as comidas consagradas dos estrangeiros.

Ao terceiro dia ela trocou as vestes e foi até o rei sem ser chamada mesmo correndo o risco de ser morta.
Assuero ao vê-la escoltada pelas criadas e chegando sem ser chamada até ele, olhou com ódio e Ester desmaiou de medo. Ele foi até ela ampará-la e isso amoleceu o coração dele.
Ela revelou a angústia pelos judeus mesmo ele garantindo que o decreto não se estendia a ela só ao povo. Ela desmaiou de novo e continuou sendo amparada.

O rei Assuero então ao perceber a malícia de Hamã disse que por causa dessas intenções encobertas de pessoas de autoridade puseram em perigo um povo que não tinha feito mal a ele e que cujo Deus protegia seu povo.

E decretou que deixassem os judeus adorarem livremente seu Deus e quem tentasse impedir seria punido.

Eliane Mariz

Publicado em Literatura

Tipos de aposentadoria no Brasil


Tipo 1: Por idade + 15 anos de contribuição

“Para se aposentar por idade, os trabalhadores urbanos precisam ter 65 anos, no caso dos homens, e 60, no caso das mulheres. Além disso, para os inscritos no INSS a partir de 24 de julho de 1991, é necessário ter feito o mínimo de 180 contribuições à Previdência Social — ou seja, 15 anos de contribuição. Esse tempo, no entanto, não precisa ter sido ininterrupto.”

Tipo 2: Trabalhadores rurais – Contribuição

“Para os trabalhadores rurais (como lavradores, pescadores artesanais ou indígenas, por exemplo), a regra é um pouco diferente: eles precisam ter 60 anos, no caso dos homens, e 55, no caso das mulheres. É necessário também ter algum tipo de documento que comprove o trabalho no campo por um período de 15 anos, como contratos de arrendamento e notas fiscais relativas à entrega de produção rural. No entanto, não existe um tempo de contribuição mínimo a ser cumprido.”

Tipo 3: Tempo de contribuição

“Nesse tipo de aposentadoria, o que importa são os anos que você trabalhou, em vez da sua idade. Você terá de ter trabalhado por 35 anos, se for homem, e 30, se for mulher, para ter o direito. Serão analisados o tempo de contribuição e a idade para calcular o valor exato do benefício.”

3.1 Professores

“Algumas categorias, como a dos professores, funcionam de forma diferente. Quem dá aula nos ensinos infantil, fundamental e médio já pode solicitar a aposentadoria com 25 anos de contribuição e 50 de idade, no caso das mulheres, e com 30 de contribuição e 55 de idade, no caso dos homens.”

3.2 Aposentadoria por pontos

“Alternativamente, também é possível se aposentar após alcançar 85 pontos somando a idade e o tempo de contribuição, no caso das mulheres, e 95 pontos para os homens. E de novo: não é necessário que esse tempo de contribuição tenha sido ininterrupto — podem haver lacunas. A fórmula 85/95 garante ao trabalhador o direito a se aposentar com 100% da média dos 80% maiores salários.” Fonte: Época Negócios

Tipo 4: Por invalidez

“A aposentadoria por invalidez é dada a quem não tem mais como exercer nenhum tipo de atividade remunerada — seja por causa de uma doença ou por um acidente.” “Para ter direito à aposentadoria por invalidez, é preciso ser beneficiário da Previdência com, no mínimo, 12 meses de contribuição. Mas existe exceção: acidentes de trabalho. Se o trabalhador acabou de conseguir seu primeiro emprego, mas sofre um acidente que o impeça de exercer atividade remunerada, será aposentado por invalidez. ‘Nesse caso, não vai interessar que ele ainda não contribuiu os 12 meses’ ”

Fonte: Época Negócios

Auxílio LOAS

“Para descobrir se uma pessoa pode ser chamada de pobre na forma da lei, o INSS não abre mão da seguinte fórmula matemática: [ (Quantidade de familiares da casa x salário de cada um) / Quantidade de familiares da casa < ou = R$ 678 / 4 = R$ 169,50 ]. Se a média da renda de cada familiar ultrapassar o valor de R$ 169,50, o INSS entende que a pessoa não se enquadra no requisito de miserabilidade para receber o LOAS ou Amparo Social; aquele benefício assistencial que se ganha um salário mínimo (sem 13.º salário), sem nunca ter contribuído para os cofres previdenciários.”

Fonte: Blog Diário de Pernambuco

Obs.: QUANTOS MORADORES DE RUA E PESSOAS EM SITUACAO DE MISÉRIA OU EXTREMA POBREZA PODERIAM RECEBER ESSE AUXILIO E NAO SABEM DISSO. COMPARTILHE COM ELES ESSA INFORMAÇÃO.

Publicado em Literatura

Tobias e as lições sobre casamento


  1. Casamento com propósito

    O casamento não pode ser apenas para satisfazer uma paixão egoísta ou uma carência.

    O casamento deve ser para glorificar a Deus. Se for para casar só para ter uma companhia ou segurança afetiva ou financeira e etc e não para servir a Deus como exemplo para levar fé aos outros então está errado.

    A bíblia confirma essa parte de Tobias ao dizer que têm pessoas não recebem a bênção porque pedem mal a fim de satisfazer seus próprios desejos e interesses. E não para glorificar a Deus.

    Toda bênção seja qual for tem a função principal de glorificar a Deus de alguma maneira ou várias. Seu emprego glorifica a Deus? Sua faculdade, namoro, ministério, lazer e etc glorificam? Se não, deveriam glorificar a partir de agora e sempre.

    2. Casamento consagrado

    O casal no livro de Tobias ficou 3 dias em jejum e oração consagrando o casamento a Deus renunciando o prazer carnal e priorizando Deus logo no início da relação. Coloque Deus logo no início de sua relação.

    3. O casamento para decência

    O casamento também pode servir para trazer ao mundo filhos (as) que Deus queira enviar à terra para que preguem o reino dele.

    Gerar novos servos de Deus é um dos propósitos de muitos casamentos. Se a mulher ou homem não quiserem ter filhos, e for plano de Deus que eles os tenham, impedir o nascimento deles é pecado aos olhos de Deus.

    4. Obediência quebra maldição

    Sara que já tinha perdido 7 maridos e era conhecida como a viúva-negra (luto), teve seus maridos anteriores mortos por um demônio porque eles estavam em pecado e não eram para ser marido dela.

    Mas Tobias deveria ser marido dela pelo propósito que Deus tinha e ao cumprir todas as orientações dadas pelo arcanjo foram bem-sucedidos.

    5. Obedeça as orientações de Deus

    Mesmo que isso te leve a renúncia prazeres por algum tempo e mesmo que pareça loucura.

    Tobias teve medo de ser o oitavo marido morto mas ao seguir as orinetações foi abençoado.

    Se Deus mandar faça mesmo que tenha medo e siga as orientações que ele der para não fracassar. Se liga nesse passo a passo.

    6. Fique atento aos bons conselhos

    Se for Deus aplique.

    Eliane Mariz

Publicado em Literatura

Tobias


Tobit, da tribo de Naftali, foi levado junto com outros israelitas para o cativeiro babilônico no reinado de Salmanasar. Tobit continuou fiel a Deus dando esmolas, ajudando os outros e enterrando os cadáveres de seu povo que ficavam expostos na cidade para servir de exemplo aos rebeldes.

Ele não adorava o bezerro de ouro feito pelo rei Jeroboão mas continuava indo a Jerusalém adorar a Deus.

Casou-se com Ana e teve um filho, Tobias, a quem ensinou o caminho de Deus. O rei Salmanasar teve simpatia por Tobit e permitiu que ele andasse com liberdade no reino. Mas após a morte de Salmanasar, seu filho Senaqueribe, rei assírio, que odiava os israelitas passou a persegui-los e matá-los e Tobit enterrava dignamente os cadáveres.

O rei ao saber disso confiscou tudo que era de Tobit que fugiu e se abrigou com amigos. Até que 45 dias depois Senaqueribe morreu e Tobit recebeu tudo que era seu de volta.
Durante uma festa que Tobit oferecia soube que um cadáver israelita estava jogado na rua e foi recolher para enterrar. A festa virou tristeza como havia predito o profeta Amós. Mesmo sendo criticado Tobit continuava enterrando os cadáveres de seu povo.

Um dia, cansado, ele dormiu em um lugar e caiu em seus olhos esterco quente de andorinha e ele ficou cego. Era uma prova de Deus como ocorreu com Jó. Tobit permaneceu fiel e Ana o recriminava. Tobit orou pedindo a morte.

Ao mesmo tempo em outra cidade, Sara, após ser acusada por uma criada insolente, e magoada pois já havia se casado 7x e teve seus maridos mortos pelo demônio Asmodeu, antes da consumação do casamento, orava pedindo também a morte, caso Deus não tirasse dela aquela humilhação, ficou em jejum e oração de 3 dias.

Tobit crendo que Deus responderia sua oração o matando mandou que Tobias fosse cobrar uma dívida em outra cidade e deu conselhos ao filho.

Ao sair Tobias encontrou um arcanjo chamado Rafael,que ele não sabia que era anjo, e esse disse que conhecia onde morava o devedor que Tobias devia procurar e se ofereceu para acompanhá-lo já que Tobias não conhecia o devedor Gabaal.

O arcanjo se apresentou ao pai de Tobias como sendo Azarias, é Tobit abençoou a viagem.

Na viagem um peixe quis devorar Tobias mas Rafael o ensinou a capturá-lo e arrastá-lo para praia. Parte do peixe serviu de alimento e seguindo instrução de Rafael, Tobias separou o fígado que serviria para queimar e com a fumaça espantar qualquer demônio e o fel do peixe serviria para curar cegueira já que era medicinal.

Tobias guardou as partes e chegaram dias depois a casa de Raguel, pai de Sara. Raguel era primo de Tobit. Rafael disse para Tobias casar com Sara, mas Tobias temeu pois sabia da morte dos 7 maridos dela.

O anjo disse que os casamentos anteriores dela não deram certo porque os homens se afastaram de Deus e por isso foram mortos pelo demônio. Mas que se Tobias casasse não por paixão egoísta, mas para gerar uma posteridade do Senhor e orasse com a mulher 3 dias antes de consumar o casamento consagrando ele ao Senhor e queimasse o fígado na primeira noite a fumaça afastaria o demônio e ele não seria morto.

Tobias então foi abrigado na casa de Raguel e pediu Sara em casamento e fez tudo que Rafael ordenou. Raguel chegou a cavar a cova de Tobias achando que ele morreria, mas cobriu ela após ver que ele não morreu na primeira noite.

Raguel insistiu que Tobias ficasse com eles duas semanas, ele não pode recusar, mas para não demorar muito na viagem pediu que Rafael fosse cobrar a dívida de Gabaal e ele assim o fez e trouxe o dinheiro.

Receando que o pai Tobit morresse antes de seu retorno, Tobias não aceitou ficar mais tempo com o sogro e partiu levando Sara e metade dos bens que o sogro lhe deu, a outra metade seria herança de Tobias após a morte de Raguel.

Para adiantar a viagem Tobias e Rafael deixaram Sara vindo com os criados e foram na frente até Tobit. Tanto Tobit quanto Ana sofriam sem ter notícias do filho que já deveria ter voltado.

Quando Tobias voltou e contou tudo aos pais e Tobias passou o fel do peixe nos olhos do pai que já estava cego há 4 anos (dos 56 aos 60 anos) após esperar meia hora o pai foi curado.
Sara chegou 7 dias depois e houve festa e os primos Aquior e Nabat foram comemorar com os parentes.

Pai e filho conversaram sobre como poderiam recompensar Rafael, que eles ainda achavam ser Azarias, por todo bem feito.

E Rafael revelou a eles que era um dos 7 arcanjos de Deus. Disse ainda que parecia que comia e bebia com eles, mas que na verdade, o alimento e bebida dele era invisível aos olhos humanos. E sumiu diante de seus olhos após abençoá-los.

Por três horas, pai e filho ficaram prostrados adorando a Deus por tamanhas bênçãos.

Tobit viveu por mais 42 anos cheio de felicidade morrendo ao 102 anos. Antes ele recomendou ao filho e 7 netos que após a morte de Ana, deveriam partir de Nínive pois Deus iria destruir a cidade pelos pecados que ela cometia.

E eles obedeceram indo morar com sua família na casa do sogro de Tobias Raguel que morreu tempos depois e fez Tobias herdar a outra metade de seus bens.

Tobias morreu aos 99 anos e sua descendência e parentela permaneceram fiéis a Deus até depois da morte de Tobias.

Eliane Mariz

Publicado em Literatura

Baruc


Baruc fala por intermédio de um livro que deveria ser lido aos judeus que ficaram em Jerusalém durante o exílio na Babilônia.

Ele exorta ao povo alegando que a desobediência a Deus os levou àquela situação de escravidão e destruição. E faz uma oração a Deus pedindo perdão e também pede que o povo judeu ore por Nabucodonosor, afinal Deus mandou o povo judeu aceitar ir para o exílio para não morrer e o povo por não aceitar sofreu consequências maiores.

E no último capítulo tem uma cópia da carta de Jeremias falando para o povo que estivesse na Babilônia não se contaminasse com a idolatria do local, pois os deuses babilônicos são falsos e não podem fazer mal a eles, já o Deus de Israel, sim, pode agir a favor ou contra e que seu povo deve temê-lo.

Eliane Mariz

Publicado em Literatura

Livros Apócrifos


Acabei de ler o livro apócrifo (suspeito) de Judite presente na Bíblia católica.

  1. Judite
    Acabei de ler o livro apócrifo (suspeito) de Judite presente na Bíblia católica.

Fiquei curiosa por lê-lo após ver uma referência a sua história em outro livro que dizia que Judite ao contrário de Ester se manteve pura e fiel aos mandamentos judaicos em todo tempo.

Enquanto que, no livro de Ester não há menção do nome de Deus e além disso Ester se tornou mulher de um rei pagão o que contraria a lei judaica.

Recomendo a leitura do livro de Judite. Não entendo porque ele é considerado apenas um livro histórico e não bíblico pelo cânon evangélico.

De fato Judite era uma bela viúva, de conduta exemplar, que mesmo no meio de um povo pagão não se corrompeu e foi responsável pela vitória do povo israelita sobre o exército do rei Nabucodonosor.

Lamento que esse livro não esteja mas bíblia evangélica. É um livro cheio de conteúdo bíblico do Antigo Testamento.

  1. Baruc
    É um livro histórico que lembra passagens de outros livros canonizados. Não vejo mal se um dia o cânon evangélico atribuir esse livro. Não vejo nada suspeito nele.
  2. Tobias
    Livro que me deixa com a pulga atrás da orelha por mencionar um arcanjo até então desconhecido e um demônio com nome o que é mais incomum, além do que o arcanjo finge ser outra pessoa e anjos não podem mentir. Mas o livro tem lições preciosas principalmente sobre família, paternidade e casamento.

  3. Ester
    O acréscimo nesse livro não me causa suspeita. Parece apenas mais alguns detalhes sobre os fatos ocorridos na história.

  4. I e II Macabeus

Eliane Mariz

Publicado em Literatura

Para: Casais


Maridos:

Não pensem que sua esposa e filhos dão mais valor para os cifrões que você tem no banco do que para a sua presença, atenção e companheirismo.

Vejo alguns homens como Adão, sempre tão ocupados com o trabalho e tão desatentos à sua família.

Já se perguntou onde estava Adão enquanto Eva tinha como “best friend” uma serpente que destruiu não só sua vida mas a de sua descendência?

Ele devia estar catalogando muitos animais não acha?

Mulheres:

Cuidado com homens “atenciosos demais” que não sejam seus maridos. Nessas horas de fraqueza sempre aparece uma cobra para encher sua mente do que não deve e levar você a perder a família por quem tanto esperou.

A bíblia não diz para resistir a tentação sexual, ela diz para você se sujeitar a Deus e resistir ao diabo e ele fugirá de você.

Mas quanto a tentação sexual a bíblia diz: FUJA!

Rompa com amizades nocivas que queriam enxertar adultério na sua vida.

Esse casal da foto é o personagem Jairo (religioso) e Laila mulher de seu amigo Simão.

Jairo seduziu Laila quando Simão não lhe dava atenção, pois estava focado só no trabalho.

Simão se arrependeu do desprezo para com sua mulher, mas o adultério já tinha ocorrido. E essa mulher adúltera quase foi apedrejada sendo livrada por Jesus, aquele que era o único sem pecado para atirar a primeira e todas as outras pedras, mas que resolveu perdoá-la e dar uma nova chance.

A história da mulher adúltera existe na bíblia, mas não detalha quem seria seu marido nem o amante. A novela Jesus então criou esse enredo para enterdermos o possível contexto daquela mulher infiel.

Fica para pensar. Vá lá recuperar o tempo perdido com seu cônjuge!

E se ele anda distante o atraia para perto dia a dia assim como você o afastou dia a dia.

E lembre-se: Se a grama do vizinho está mais verde deve ser porque ele cuidou bem dela. Faça o mesmo com o SEU jardim e não o dele.

Eliane Mariz